sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Pessoas que falam mal de outras pessoas

"As pessoas falam mal de outras pessoas para se sentirem valorizadas. É uma expressão do ego humano. Sempre que alguém fala mal de outra pessoa, acaba sentindo uma falsa superioridade, pois acredita que está, realmente, inferiorizando-a. Esse tipo de conversa tem como origem a baixa auto-estima. Como essas pessoas não gostam de si próprias e não sentem que têm valor, buscam a validação do exterior. Vivem tentando inferiorizar o que está à sua volta para sentirem que têm valor. Alimentam o seu ego, mas no interior está tudo na mesma. Continuam a viver numa insatisfação constante criada pela sua baixa auto-estima. Mas por muito mal que essas pessoas falem dos outros, a sua conversa e atitude nunca revelam nada sobre as outras, mas sim, sobre elas mesmas. Quem se sente bem e satisfeito de uma forma constante nunca tem a necessidade de falar mal dos outros."
Encontrei no ciberespaço este texto mal escrito, mas de conteúdo claro, sobre a necessidade que o ser humano tem de se achar melhor que os outros, atribuindo adjetivos negativos ou criando histórias afim de desmoralizar alguém. O mais interessante disso tudo, como no próprio texto, é que falta auto-estima e evolução humana em quem perde tempo com isso. Sei que no mundo nao existem só pessoas do bem. Porém sempre fico triste quando descubro alguem próximo de mim que nao é. Mas agora já nao guardo mais espaço para decepção. À elas revido com a desatenção."Nao é de hoje que fui apresentada a essa inútil corriqueira chamada fofoca, mas parece que a cada dia ela ganha mais admiradores. Nao tenho mais paciencia para o disse-que-disse. Pra quem fala demais por nao ter nada a dizer..." (A foto acima e o texto em cor azul são da Mayara.)
"Eu aprendi que para se crescer como pessoa é preciso me cercar de gente mais inteligente do que eu". (dizem que é de Shaquespeare)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Frase do dia

"Eu odeio essas pessoas todas sentadas nos seus sofás da Tok&Stok, refesteladas nas suas certezas. Eu gosto de provocar o ruído. Tem um comportamento de coletivo que é enjoativo, um nhenhenhém". Fernanda Young Eu tenho uma relação de amor e ódio por ela, por achá-la meio metidinha. Mas às vezes me identifico com alguma frase.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Ai, ai

Estou de greve pq Márcio Lacerda será o prefeito de BH. Não sou a favor de Quintão, mas sou Anti-Lacerda. Li hj na editoria de política do Estado de Minas, escrito por Eduardo Reis, um texto tão, mas tão Aécio Neves, que fiquei com vergonha. O sujeito escreve: "...Aí veio o peso da aliança. Veio o desejo de continuidade. Continuar o quê? Continuar as boas administrações, tanto de Aécio Neves quanto de Pimentel...O eleitor deu show porque pensou, ganhou mais tempo para pensar e tomou uma decisão madura, de acordo com sua convicção". Nossa, o jornalista nem teve o cuidado de não parecer tão pau-madando. Isso, fora o denuncismo diário do jornal em detrimento a Quintão.  Notícia sobre o diploma de economista e administrador de Quintão "não reconhecido pelo país", denunciado pelo mensaleiro Virgílio Guimarães, assessor da campanha de Lacerda; Denúncia sobre as emendas parlamentares que Quintão liberou para Ipatinga (claro, né); Denúncia Nilton Cardoso x Quintão; Denuncia contra o pai de Quintão, etc. Que saco, que preguiça, não sei como Quintão teve a coragem de ir ao debate dos Associados na TV Alterosa. Se bem que ele ficou muito arrogante depois de ter ido para o segundo turno. E, aquela propaganda piegas também não colou. A cobertura do EM esteve de parabéns o tempo todo. Afinal, conseguiu eleger a marionete.
Já não bastasse o Imperador ditando as regras, agora vem a cria dele também. (que nos enfiaram goela abaixo)

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Sequestro e Indenização

Têm coisas que a gente não deve falar, ainda que, dê muita vontade, a gente não deve abrir o bico. Em qualquer esfera, seja no trabalho, na escola, em família, entre amigos. A coisa piora quando vc abre o bico pra falar em rede nacional de tv. Isso é bem típico de "advogados", aqueles que os olhos brilham quando conseguem vislumbrar $ numa ação. O advogado da Nayara, por exemplo, já estipulou o valor da indenização para a moça. Coisa pra lá dos milhões de reais.  Não seria mais coerente esperar a poeira baixar? Esperar que a menina supere o trauma, que a família possa voltar a rotina? Que o mundo volte a rotina? Que o (s) culpado (s) apareçam, que os responsáveis apareçam? E quem vai idenizar a família da Eloá? Fico pensando, como as pessoas conseguem pensar em cifrões nesses momentos de incertezas.

sábado, 18 de outubro de 2008

Eu não sei Português

Disse Lula: "Nós precisamos ficar atento". Atento tem que concordar com o sujeito - nós. Então atento pede plural, né? Né, mas há um talvez. Trata-se, segundo Dad Squarisi, de um plural singular (vai entender). A pessoa diz NÓS, mas quer dizer EU. Assim, como quem não quer aparecer. "Nós queremos ser bondoso e competente". Também um horror, mas está certo, na verdade, esta frase de exemplo de um outro político quer dizer que EU sou bondoso e competente, mas não vou dizer assim, para não parecer metido. O verbo concorda com o sujeito de fachada (NÓS), mas o adjetivo, concorda com o sujeito verdadeiro (EU). parece erro de concordância, mas não é.  "Nós somos presidente de todos os brasileiros". Nesta frase FHC quis dizer que ele é presidente de todos os brasileiros. É, pelo jeito, Lula saber português.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Livemocha

Quer aprender árabe, francês, birmanês, bielo-russo, mandarim, ah! e inglês? De um jeito fácil, criativo, inteligente, interativo, dinâmico, rápido e mais importante: de grátis? Livemocha é tudo  . Sei que não é novidade, mas fiquei com pregui...de experimentar antes. Resolvi e gostei. T ô aprendendo árabe

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Pampulha

Pampulha hoje - tô aprendendo a tirar foto

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Fadiga literária

Bom, não costumo postar nada às segundas, de qualquer forma, vai um "printscroll" de uma dica minha para o Querido Leitor by Rosana Hermann, pessoinha que adoro, mesmo em seus momentos TPM via blog.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Planta também bloga

É, se vc pensa que já viu de tudo nessa vida? Ou melhor, no ciberespaço? Leia essa. Plantinha, no Japão, faz seu próprio blog por meio de uma tecnologia desenvolvida pelo professor Satoshi Kuribayashi. São medidas de informações como o fluxo bioelétrico das folhas, umidade do ar e do solo, temperatura ambiente, iluminação. Esses dados são exibidos e servem como base para um gerador de frases que reflete o “estado de espírito” da plantinha, cujo nome é Midori-san.
(de qualquer forma, eu não entendi nada)
Se quiser ver o blog clica aqui e pede pra traduzir pq ela ainda não "fala" português.

Seria cômico ou erótico se não fosse trágico

Quando vi, a foto, pensei em tudo, menos em loucura. Mas a moça da foto tem problemas mentais. Saiu desfilando nua pelo anel rodoviário, proximo ao bairro João Pinheiro. Depois de muita luta, foi levada para o hospital Galba Veloso pela polícia militar. loucura, loucura

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

A Vision of Students Today

...mesmo sendo em inglês, é tranquilinho...achei muito criativo...

terça-feira, 7 de outubro de 2008

O jeito "esperto" de votar

Têm pessoas que acreditam piamente que são espertas. No Brasil, esperteza têm sinônimo de competência. No domingo, dia das votações, percebi uma meia dúzia de eleitores chegando, a cada cinco minutos, nas seções eleitorais. Estas "meia duzia" chegavam com uma criança no colo. Em um único momento, chegaram duas pessoas, cada uma, com um 'filho' nos braços. Até aí tudo bem, afinal, é domingo, não tem ninguém para ficar com as crianças em casa, portanto, a necessidade de levá-las para um momento tão importante.  O problema começa, quando aparecem crianças (mínimo de 16 anos) para votarem, segurando outras crianças. Ou homens, com aproximadamente 45 anos, segurando crianças que já andam. Em uma situação mais descabida, uma senhora, de 80 anos, aparentemente, com dificuldades para caminhar e sendo segurada por uma mulher e outra menina, acredito filha e neta, respectivamente. Esta mesma senhora segurava um bebê, cujo corpo, se curvava para o lado, já que a idosa não aguentava segurar nem o próprio corpo. Como se a condição de idosa já não bastasse para que ela tivesse preferência na fila de votações, condição legítima de pessoas acima de 62 anos. Uma ignorância e uma forma de dramatizar uma situação já dramática. Não sei se é ignorância ou mania de se acharem espertos. Usar crianças de colo ou nem tanto, para terem preferência em qualquer tipo de atendimento, dá muita preguiça dessas coisas.

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Rede Minas discute eleições municipais e imprensa

"Como foi o comportamento da mídia nas eleições municipais? Conseguiu informar o eleitor sobre seus candidatos e suas propostas? Mostrou bem os municípios e suas prioridades? Agiu com isenção? E o tão falado horário eleitoral? Fez a diferença?" A pauta acima é do Rede Mídia, programa da Rede Minas (do governo do ESTADO), que irá discutir na segunda feira (06/10) como foi a propaganda eleitoral na mídia (sic), em 2008. (Não entendo por que insistem em falar que imprensa é mídia, sendo que mídia são os meios dos quais a imprensa, a indústria do entretenimento e da propaganda utilizam para passar informações e conteúdos. Celular, TV, Internet e rádio são mídias, entente?) Bom, na verdade, vou assitir ao programa só para ver a jornalista do Estado de Minas falar sobre a campanha tendenciosa de Márcio Lacerda.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Apuração dos votos on-line eleições 2008

Pronto. O TSE divulgou, hoje, o programa DIVULGA 2008. Nele, você pode acompanhar em tempo real, as votações dos seus candidatos (as).